Quero trabalhar com energia solar. E agora?

É fato que o mercado de energia solar é um dos que mais crescem no mundo. Há 7 anos, a uma taxa média de 151% ao ano. Em julho de 2020 atingiu-se 6 gigawatts, somando gerações centralizada e distribuída , o que significa uma movimentação de mais de 30 milhões na economia brasileira.


O setor é bastante democrático, e emprega profissionais de diversas áreas: comercial, vendas, marketing, financeiro, atendimento etc. Porém, a qualificação técnica para atuar no segmento é o TÉCNICO EM ENERGIA SOLAR.


O QUE UM TÉCNICO EM ENERGIA SOLAR FAZ?

Como técnico em energia solar, também conhecido como instalador solar fotovoltaico, suas responsabilidades se concentram em: instalação, conserto e manutenção de sistemas de energia solar que fornecem energia solar. 


Como parte de suas funções, você realizará medições para instalar cada painel solar, testes, solucionar e corrigir problemas bem como manter os painéis solares instalados. 


Você também se encontra com os clientes, para discutir as necessidades específicas de um sistema de energia solar, explicar o processo de instalação, quais os equipamentos e as principais marcas que mais se destacam no mercado, detalhes relacionados à manutenção do sistema. 


O técnico é credencia do para instalar painéis solares em residências, empresas ou edifícios comerciais, estacionamentos e no agronegócio.


Os requisitos para se tornar um técnico em energia solar são:

- Possuir diploma de ensino médio ou certificado GED

- Ter treinamento técnico em energia solar, a ser obtido através de um programa certificado ou treinamento on-the-job. 


Um programa de treinamento pode aprimorar seu conhecimento sobre sistemas de energia solar e fornecer a experiência prática necessária para lidar com a rotina. O técnico, além das atividades pertinentes à elétrica, também precisará se qualificar em outros aspectos que envolvem comunicação, resolução de problemas e atendimento ao cliente. 


Cuidados especiais ao escolher o curso

É importante atentar-se à qualidade da instituição de treinamento. Muitas empresas encontram-se no mercado oferecendo cursos de baixa qualidade, sem comprometimento com o aprendizado do aluno. É importante certificar-se que haverá apoio da instituição para o profissional atuar no mercado, até mesmo depois da conclusão do curso, e que a responsabilidade desta instituição com a independência profissional esteja presente em todas as etapas do curso.


Existem diversos tipos de curso de energia solar, variando desde os fundamentos do seu funcionamento, até o curso de instalação de energia solar em residências. E por haver uma gama enorme de cursos e de instituições no mercado, é muito importante atentar-se também ao grau de especialidade que você busca.


Outro ponto importante é verificar se este curso ou instituição é reconhecida pelo mercado, através de depoimentos de profissionais que já passaram pela instituição, e também pela qualificação dos profissionais que estejam ministrando tais conteúdos.


Dê preferência à grades horárias contendo AULAS PRÁTICAS. Também é recomendado que você comece com um curso básico introdutório, em seguida um curso de instalação de sistemas fotovoltaicos e, por fim, um curso de projetos.



Mercado de Trabalho

O mercado de energia solar que era inexistente antes de 2013, passou a crescer em 2015, e desde então vem evoluindo muito e a demanda por profissionais qualificados é crescente, principalmente aquele que possa projetar e instalar sistemas com qualidade visando maximizar a produtividade e segurança.


Estima-se que em 2024 existam mais de 1 milhão de sistemas instalados no Brasil. O momento para investir em uma carreira e aprender sobre energia solar é o mais propício, e os profissionais que tiverem uma boa formação e se dedicarem ao setor poderão aproveitar dos frutos do crescimento do setor.


Um técnico em energia solar é qualificado para atuar em empresas de fabricação e instalação de energia solar fotovoltaica. Caso deseje se credenciar como um empreiteiro autônomo, geralmente precisará de uma licença estadual.


Um técnico instalador de energia solar fotovoltaica recebe um salário que varia entre R$ 2.000 e R$ 3.000, porém os ganhos podem chegar a mais de R$ 5.000, dependendo de fatores como grau de conhecimento do profissional, certificações, tempo de experiência na área e região do Brasil.


Gostou do conteúdo? Então COMPARTILHE com os colegas - semanalmente, estaremos escrevendo sobre este e outros temas relacionados ao mercado de energia solar fotovoltaica.


Referências: Portal Solar, Unicamp / Extecamp, Blue Sol

 
  • Facebook
  • Instagram

Telefone / Whatsapp: 011 9 4479.7846

R. João Gonçalves Henrique 132 - Itatiba, SP

©2020 por SucessoNaWeb. Todos os direitos reservados.